Comércio avança 1% em abril, após dois meses de queda

As vendas do comércio varejista subiram 1,0% em abril ante março, na série com ajuste sazonal, informou nesta terça-feira, 13, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Na comparação com abril de 2016, sem ajuste sazonal, as vendas do varejo tiveram alta de 1,9% em abril de 2017. Foi a primeira alta nessa base de comparação após 24 meses seguidos de queda. No entanto, o índice acumula queda de 1,6% no ano e recuou 4,6% em 12 meses.

Quanto ao varejo ampliado, que inclui as atividades de material de construção e de veículos, as vendas subiram 1,5% em abril ante março, na série com ajuste sazonal. Na comparação com março de 2016, sem ajuste, as vendas do varejo ampliado tiveram baixa de 0,4% em abril de 2017. Nesse confronto, as projeções variavam de uma retração de 4,40% a avanço de 0,60%, com mediana negativa em 2,85%. As vendas do comércio varejista ampliado acumularam queda de 1,8% no ano e redução de 6,3% em 12 meses.

A alta de 1,0% nas vendas do varejo em abril ante março ocorreu em três das oito atividades pesquisadas. Mesmo com a alta, o nível de vendas do varejo está 9,0% abaixo do pico histórico, registrado em novembro de 2014.

O destaque foi o segmento de "hipermercados, supermercados, produtos alimentícios e fumo", com alta de 0,9% na passagem de março para abril. A gerente da Coordenação de Serviços e Comércio do IBGE, Isabella Nunes, chamou atenção para o fato de a alta de 0,9% em abril ante março ter sido precedida de quedas em março e fevereiro, com um recuo acumulado de cerca de 6,0%.

O desempenho das vendas nos supermercado foi influenciado pela redução da inflação e teve "algum impacto" da liberação das contas inativas do FGTS, afirmou Isabella.

Fonte: Estadão.com